• "O verdadeiro evangelho exalta a Deus... Se camuflado a excelência perderá!"

    O CURANDEIRO JESUS




    O curandeiro Jesus | Tiago Barros


    Ouvindo este que Jesus vinha da Judéia para a Galiléia, foi ter com ele, e rogou-lhe que descesse, e curasse o seu filho...” João 4:47

    O texto acima se refere a um homem do qual as Escrituras nos dizem ser um nobre, um oficial do rei. Certamente um homem de muitas posses, mas que se encontrou numa circunstância onde seus recursos em nada podiam lhe ajudar. Ora! Ele estava com seu filho à beira da morte, e qual riqueza neste mundo poderia evitá-la? Este nobre fazia parte de um povoado, a Galileia, onde se espalhara a fama de certo homem que havia feito muitos sinais miraculosos em Jerusalém. Este homem estaria chegando às proximidades da sua cidade. Ao ouvir da vinda desse fazedor de sinais saiu a sua procura e, ao encontrá-lo, não tinha outra coisa que poderia falar a não ser aquilo que angustiava o seu coração: “Senhor, desce, antes que meu filho morra”.

    E assim é a forma como muitos de nós temos nos encontrado com Jesus. Igrejas estão lotadas porque a fama de Jesus que tem se espalhado no nosso meio é a de um operador de sinais miraculosos, um grande milagreiro (É claro que muitas dessas “igrejas” espalham essa fama de Jesus como milagreiro a fim de autopromover-se como centros de cura). Chegamos a ele e resumimos esse encontro a uma exposição de desejos, de problemas, buscando nele alguém que nos faça viver melhor, que nos ajude a deixar a nossa vida como queremos, sem problemas! E nesse encontro não importa quem ele é, sua real personalidade ou sua verdadeira identidade, pois importa apenas que ele nos sirva e seja nosso curandeiro, protetor, provedor...

    Vivendo nessa fé rasa, ignoramos que esse que conhecemos como um grande operador de maravilhas é na verdade o Filho de Deus, o unigênito do Pai, que nele habita corporalmente a plenitude da divindade, que ele é a luz dos homens, o cordeiro enviado por Deus para ser sacrificado pelos pecados da humanidade a fim de que todo homem que vier a crer nele viva eternamente, e em abundância. Tornando assim qualquer cura, qualquer milagre ou, seja lá o que possamos alcançar nessa terra por meio de suas mãos, infinitamente inferior ao que nos estar proposto no coração deste que muitos conhecem apenas como o curandeiro Jesus.


    Aquele nobre não teve seu pedido atendido da forma como gostaria inicialmente, em vez disso, recebeu de Jesus apenas uma branda palavra: "Pode ir. O seu filho continuará vivo".  Porém, nessa palavra ele confiou e como consequência não apenas seu filho foi curado, mas ele e toda sua casa creram em Jesus, conforme Cristo é! E que assim como o nobre oficial do relato bíblico foi levado a crer não por ver o milagre que aguardava, mas por ter confiado nas palavras de poderoso Jesus, possamos também deixar essa fé superficial do ver para crer, e nos agarramos nas palavras de Jesus e nelas confiar, sendo elas boas ou más aos nossos ouvidos, mesmo que sejam palavras de renúncia e dor. Assim veremos sua glória e majestade porque, antes, nele cremos. Pois conhecer Jesus e receber aquilo que ele quer nos dar é maior do que qualquer melhora temporária de nossa vida nessa terra.

    Tiago Barros.

    0 comentários:

    Postar um comentário