• "O verdadeiro evangelho exalta a Deus... Se camuflado a excelência perderá!"

    CRER É TAMBÉM PENSAR - DICA DE LIVRO



    CRER É TAMBÉM PENSAR - DICA DE LIVRO | Abraão Medeiros

    Ano passado eu havia comprado um livro, que até alguns dias atrás estava lacrado pelo plástico. Nos meses anteriores nem havia pegado nele, mas havia comprado pelo título ter sido bem chamativo, e por já ler e apreciar as obras do autor. Desde que entrei na faculdade, os amigos que me diziam: “Cara, você tem que ler ‘Crer é também pensar” de John Stott, e continuei relutando até que o comprei, e essa semana o li. 

    Acho que já sabia que isso aconteceria. Desde a primeira página à última, Stott se mostra sensato e muitas vezes fantástico naquilo que escreve, facilitando a nossa visão da fé cristã, e mostrando um cristianismo muitas vezes esquecido em nossas igrejas. Essa obra foi escrita em 1972, onde ele direciona a sua fala aos ritualistas cristãos, que pensavam que os rituais da Igreja eram mais importantes que o pensamento; aos ativistas ecumênicos que consideravam a reforma social uma substituta da doutrina, e aos evangélicos pentecostais mais extremos que consideravam a experiência o mais importante dentro da fé cristã. Stott não vai negar a importância de vertente, mas ele vai mostrar como tudo isso tem que estar unido à mente cristã. Que nada, nada mesmo, dentro do cristianismo, pode existir sem a razão e o pensar. 

    Muitas pessoas tem zelo sem sabedoria, entusiasmo sem inspiração. Em outras palavras, elas têm boa vontade, mas não têm ideia do que está acontecendo.” - John Stott, Crer é também pensar, capítulo 1, página 21. 

    Algo interessante é ver o Dr. Stott, do começo ao fim da obra, mostrando pelas Escrituras como a razão e o entendimento eram fatos bem doutrinados aos primeiros cristãos, mostrando que a fé cristã não é uma simples fé que pode ser levada de qualquer maneira, mas algo racional que deve ser entendido por todo cristão, de forma que sua mente, coração, entendimento e ações são moldados pelo pensar o Evangelho. O clamor que o Dr. Stott faz em toda a obra é este: De que voltemos a usar nossa mente diante do que cremos. Que a fé fundamentada na razão pode nos levar um cristianismo equilibrado e bem fundamentado nas Escrituras e em Cristo. 

    "Bem, Deus certamente reduz o orgulho do homem, mas ele não despreza a mente que ele mesmo formou." John Stott, Crer também é pensar, capítulo 1, página 23 e 24. 

    Stott foca em explanar separadamente alguns pontos: adoração, fé, santidade, a orientação, o evangelismo e os ministérios cristãos; mostrando que em cada um deles a mente tem um papel primordial, não secundário; que uma mente pensante, inteiramente moldada pelo Evangelho e inflamada pelo Espírito, pode dar a Deus uma melhor adoração, e dar a outros irmãos uma melhor compreensão da Graça de Jesus. Particularmente, as partes que o Dr. Stott fala sobre evangelismo e ministério foram as mais impactantes e surpreendentes. 

    Nosso objetivo é ganhar o homem total, para o Cristo total, e isso requer o total consentimento da mente, coração e vontade.” John stott, Crer também é pensar, capítulo 3, página 66. 

    É um livro que vale a pena ler? NÃO, é um livro que DEVE SER LIDO. Se você for universitário, pastor, evangelista, ou apenas um cristão que quer crescer mais na Fé, é uma obra fundamental para sua estante e leitura. O livro é pequeno, menos de 100 páginas, mas mesmo fininho, cada página é uma emoção, pois percebemos que o cristianismo que temos vivido é muitas vezes frágil demais perto daquele que podemos desfrutar. Deixo ainda o link do podcast do site “No Barquinho” em que eles debatem mais sobre o livro e dão suas considerações sobre essa obra, além de ouvir boas mentes pensantes, é uma chance de dar boas risadas. Abraços aos irmãos do podcast. E deixo o link da Editora Ultimato, para quem já quer comprar o livro. (Não estamos recebendo por divulgação, hehe) 

    No entanto, não é ainda suficiente sabermos o que devemos ser. Precisamos ir além e empenhar nossas mentes nisso. É por meio da nossa mente que nosso caráter e comportamento são transformados. Assim as escrituras nos chamam novamente para uma disciplina mental a esse respeito. ‘Tudo o que for verdadeiro’ – ela afirma – ‘tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amigável, tudo o que for de boa fama, se houver algo excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas.” - John Stott, Crer é também pensar, capítulo 3, página 55. 

    Abraão Medeiros

    Podcast sobre o livro:
    Comprar o livro:

    1 comentários:

    1. Fala, Abrãao!

      Excelente resenha sobre esse livro fantástico do Stott, que é um dos meus escritores cristão favoritos. Obrigado pela menção ao No Barquinho!

      Abraço!

      ResponderExcluir