• "O verdadeiro evangelho exalta a Deus... Se camuflado a excelência perderá!"

    UM POUCO DE KEITH GREEN



    Pedimos ao nosso amigo Matteus Almeida, músico saxista, para falar um pouco da vida de Keith Green para todos nós, e eis o resultado, esperamos que gostem.


    UM POUCO DE KEITH GREEN | Matteus Almeida


    "O artista que supreendeu a indústria quando decidiu dar os seus discos a troca do que for. Com letras sinceras e emocionantes, Keith influenciou toda uma geração com sua vida e ministério dedicados integralmente ao Reino."

    Keith Green (1953-1982) foi um pianista e cantor norte americano que após um fracasso musical durante a adolescência fugiu de casa em busca de um caminho espiritual. Influenciado pelo movimento Hippie dos anos 60, Green usava drogas para ter experiências espirituais, mas após uma fracassada jornada no misticismo ele encontrou a verdade no evangelho de Cristo. A transformação iniciou quando uma forte experiência com as drogas o assustaram e assim percebeu que aquele não era o seu caminho. Green começou a ler a palavra de Deus e de alguma forma foi penetrado por ela.

    Nessa mesma época conheceu a sua futura esposa, Melody, que foi uma grande parceira ministerial e que atualmente é a responsável por propagar a sua vida e obra.

    A vida de Keithh aos poucos foi se modificando e tomando forma. No início dos anos 70 os ensinamentos de Jesus já estavam envolvidos em sua vida. Green é um exemplo que o poder do evangelho pode transformar. O contato com a Palavra o levou a conhecer a Deus e isso trouxe mudanças inimagináveis para os que lhe cercavam.

    O "nascer de novo", o seu encontro com Cristo, foi o momento em que sua alma foi limpa e a busca pela verdade tinha cessado. E a partir disso o conteúdo de suas canções foi modificado: De busca por significados do destino à relacionamento com Deus e Esperança.

    Com o passar do tempo os "shows" de Keith, termo esse abominado por ele, se transformaram em um momento de maior compartilhamento da Palavra, fugindo totalmente do "entretenimento".

    O Amor do casal Green pelas pessoas era tão forte, que eles logo começaram a recolher na sua própria casa aqueles que não tinham para onde ir. Ao longo do tempo foi necessário a aquisição de imoveis vizinhos, chegando ao fim de 7 casas e talvez 65 pessoas, uma especie de discipulado e reabilitação.

    Keith viveu um dilema conhecido por muitos de nós músicos, tinha dúvidas se deveria cantar música cristã ou secular. Após o direcionamento do Senhor, ficou claro que tipo de trabalho deveria ser feito: a música cristã, centralizada no evangelho e para a glória de Deus.

    Ironicamente o sucesso que Green buscou por tantos anos chegou no momento em que ele apenas queria levar a palavra de Deus através de sua música, e a fama já não era mais algo essencial, pelo contrário, Ele não queria ser uma estrela e fazer apenas um show, mas era um evangelista nato, um simples servo de Cristo. A música de Keith era real, tinha vida, tudo era verdade.

    Green acreditava que cobrar ingressos em um show era vender o evangelho. Sabia que tinha pessoas que não poderiam pagar por sua música por isso decidiu cancelar o contrato com a gravadora e dar os seus discos.

    "So you wanna go back to egypt", foi o seu terceiro disco, já com gravadora independente e participação de Bob Dylan, mas o que mais impressionou foi a frase: "You Can't!! It's Not for Sale... At Any Price!" e com incrivelmente 300 mil pessoas na lista de espera!

    O que se percebeu desse trabalho foi que a abundância de uns supriu a necessidade de outros. Após o nascimento de sua terceira filha, o casal Green foi fazer férias na Europa, essa foi uma ocasião em que puderam conhecer alguns líderes e abrir os olhos para os problemas fora da América, ou seja, a chamada por missões internacionais.

    Keith faleceu com 28 anos em um acidente aéreo com mais 11 pessoas, entre elas 2 de seus filhos. Trabalhos póstumos foram lançados para o conhecimento das novas gerações e o seu ministério ainda continua influenciando muitos artistas, músicos, e principalmente jovens para a obra missionária.



    Discos:
    - For Him Who Has Ears to Hear (20 de maio de 1977)
    - No Compromise (9 de novembro de 1978)
    - So You Wanna Go Back to Egypt (7 de maio de 1980)
    - The Keith Green Collection (11 de agosto de 1981)
    - Songs For The Shepherd (12 de abril 1982)

    Musicas mais famosas:

    - Your Love Broke Through
    - Oh Lord You're Beatiful


    Um pouco mais em vídeos:






    0 comentários:

    Postar um comentário