• "O verdadeiro evangelho exalta a Deus... Se camuflado a excelência perderá!"

    OUSADOS EM MEIO AS AMEAÇAS



    OUSADOS EM MEIO AS AMEAÇAS | Evanildo Sena


    Agora, pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falem com toda a ousadia a tua palavra. (Atos 4:29).

    O que fazer quando nos deparamos com a mensagem bíblia sendo expandida de forma ineficiente e errônea? Precisamos refletir sobre a eficácia da exposição bíblica do evangelho de Jesus e a veracidade das doutrinas anunciadas em tantos púlpitos, de diferentes denominações evangélicas no Brasil.

    Quando digo ineficiente, eu faço as seguintes indagações: A mensagem bíblica proferida em nossos púlpitos está causando arrependimento nas pessoas e ódio pelo pecado? Está ocorrendo conversão de fato, ou simplesmente as pessoas têm migrado de templo em templo afim de satisfazerem suas necessidades físicas, materiais e emocionais? As pessoas estão sendo confrontadas com a Palavra, ou têm sido bajuladas e amparadas com emocionalismo extremo?

    E Quando eu digo errônea, eu lhe pergunto: Estão pregando de fato o evangelho? As pregações ensinam, edificam, ou são palestras motivacionais feitas por animadores de palco? E quando ensinam, fazem isso com fidelidade as Escrituras?

    No versículo base desta reflexão vemos que os primeiros cristãos estavam orando e pedindo a Deus ousadia para continuarem pregando o Evangelho, visto que acabaram de receber a notícia de que Pedro e João foram ameaçados pelos sacerdotes no templo. Estas ameaças surgiram após a cura de um coxo na porta do templo (Atos 3:1-8). Após este episódio cerca de 5 mil homens creram no Senhor por meio da pregação (Atos 4:4). Temendo o crescimento rápido dos cristão os sacerdotes fizeram severas ameaças a eles e só não prenderam Pedro e João naquele momento devido a grande admiração daquele milagre causado entre o povo.

    Visto um breve resumo deste contexto, eu lhes pergunto: Qual é nossa principal ameaça hoje no Brasil para a pregação do evangelho de Cristo, segundo as Escrituras? Muitos poderiam responder que é o Governo e suas novas leis que estão por vir, a ATEA, o Ativismo Gay,  ou algum tipo de perseguição religiosa. Eu acredito que as principais ameaças que temos hoje estão entrelaçadas entre as primeiras indagações que fizemos. Os “púlpitos” de muitas igrejas têm sido as principais ameças para a proclamação do evangelho no Brasil. É fato que a “família” está sendo atacada de forma brusca, a sociedade se afasta cada vez mais dos valores cristãos, mas ainda assim não vejo o contexto social atual do Brasil como o principal problema.

    O que é pregado e ensinado nas igrejas é uma grande ameaça para proclamação das boas novas. Parece uma contradição o que estou dizendo, mas não é. Pelo simples fato de ouvirmos o nome de Deus em nossos púlpitos não quer dizer que a reflexão que o pregador faz sobre Deus é de acordo com a revelação que temos dada por Deus em sua Palavra.

    Os irmãos em Atos foram guiados pelo Espírito de Deus em suas orações, eles olharam as circunstâncias e mantiveram o foco, direcionado na glorificação do nome de Deus. Eles não disseram: “Senhor, olha para as suas ameaças, e nos afasta delas, nos dá tranquilidade e sossego desta perseguição”. Não amigo leitor, eles oraram cheios de fé, confiantes no Senhor para continuar anunciando o Cristo crucificado e ressurreto. Eles clamaram: “ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falem com toda a ousadia a tua palavra”. Eles pediam ousadia para falar a Palavra do Senhor. É tudo que precisamos, sermos guiados pelo Espírito Santo em nossas orações e Ele nos levará a desejar a vontade do Pai, que é falar “com toda ousadia” a "Sua Palavra".

    Enquanto muitas doutrinas e filosofias de homens crescem assustadoramente em nosso país, a verdadeira igreja de Cristo deve se unir em um só propósito: Pregar o Evangelho que recebemos de Deus e não o de homens! (Gálatas 1:11, 1 Coríntios 9:16). o apóstolo Paulo adverte as igrejas da Galácia: "Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema." (Gálatas 1:9 ).

    Nada pode abalar a Igreja do Senhor: “as portas do inferno não prevalecerão contra ela” Mateus 16:18, mas se recebemos a missão dada por Deus de pregar com fidelidade a Sua Palavra temos que confiar inteiramento no Senhor e Ele acrescentará aqueles que haverão de salvar (Atos 2:47) e também temos que ficar atentos as ameaças, principalmente quando elas surgem debaixo do nosso nariz, em nossos púlpitos, e com isso não recuarmos, mas com a ajuda do Espírito Santo falarmos ousadamente e perseverarmos na sã doutrina dos apóstolos (Atos 2:42).

    E que a nossa mensagem seja Cristo, sua perfeita obra na CRUZ! “Toda pregação é uma proclamação da salvação”¹


    Graça e Paz do Senhor.

    ____________________________________
    ¹ - Stuart Olyott, Pregação Pura e Simples, pág, 18.

    0 comentários:

    Postar um comentário