• "O verdadeiro evangelho exalta a Deus... Se camuflado a excelência perderá!"

    TEM ALGUÉM AI? - por Flauber Menezes



    “Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.” (Apocalipse 3.20).


    Jesus disse essas palavras através do apóstolo João para uma igreja: a de Laodicéia na Ásia menor. Naquela igreja acontecia cultos bem alegres, havia lá muitos talentos, exposição da palavra. Mas o culto de Laodicéia não agradava a Deus. O espaço era totalmente tomado pela vaidade humana, e Jesus estava lá fora da igreja batendo na porta querendo entrar.

    Laodicéia se auto avaliava como rica e abastada “Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta;” (Apocalipse 3.17a). Na avaliação de Jesus, porém, ela era uma igreja morna, infeliz, miserável, pobre, cega e nua “e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;” (Apocalipse 3.17b). Ela precisava de revitalização espiritual. E a solução era abrir a porta pra Jesus entrar.

    Há pessoas que acreditam que em um simples ajuntamento religioso pronunciando o nome Jesus, faz com que ELE seja glorificado. Alguns até usam a Palavra Santa para assegurar-se que estão agindo certo, como por exemplo: “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” (Mateus 18.20). Jesus foi bem enfático “reúnam-se em Meu nome”, isso significa que ELE deve ser o centro da total adoração, e os que se disseram estar cultuando a Deus, devem o adorá-lo verdadeiramente; “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.” (João 4.23). Se não for assim, Deus não é adorado devidamente.

    Então, quer dizer que, pode haver um grande ajuntamento religioso, falas sobre Deus, canções citando o nome de Jesus, gritos de aleluia, e mesmo assim o Senhor não ser glorificado? Claro que sim! É só olhar o exemplo da igreja de Laodicéia; enquanto acontecia o “culto” lá dentro, Jesus estava lá fora querendo entrar.

    Portanto, pode acontecer de uma pessoa ou igreja pensar que está cultuando a Deus pelo fato de estar falando o Seu nome. Mas, a verdade é que, Jesus não é pra estar só nos lábios, mas principalmente no coração. Não só na aparência, mas, sobretudo na essência.

    Confia no Senhor e ora!




    0 comentários:

    Postar um comentário