• "O verdadeiro evangelho exalta a Deus... Se camuflado a excelência perderá!"

    SEM SEMENTES - por Mayara Arruda



    Oiiie, desejo uma linda terça para todos vocês! Bem–vindos aqui =)

    Eu amo quando Deus muda meus textos, ou, muda qualquer coisa em minha vida, isso prova e aprova aquele versículo intimidador, que só os corajosos e dependentes da Graça amam: 
    O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa vem da boca do SENHOR” Provérbios 16:1 - Estava em meus planos falar sobre autoridade, mas ontem senti de escrever sobre Escolhas! O que lhe parece certo, aos olhos de Deus pode não ser certo!

    Descobri que sementes do tomate fazem mal a minha saúde, aliás, se puderem pesquisar irão comprovar que evitá-las é melhor. Desde então, comecei a usar os tomates na culinária de casa, sem as respectivas sementes, Rss.

    Mas no fundo, bem profundo, eu até gostava das sementes, para mim não fazia a menor diferença, e aparentemente não faz a diferença, na verdade não queria abrir mão das sementes... Até soa engraçada a história, mas é verdade! Parei para pensar nas ‘tar das sementes’ e tomei conta de que na verdade eu também tinha preguiça de tirar as sementinhas do tomate antes de usá-lo na refeição. 

    Ás vezes, agimos assim nas questões espirituais, existem coisas que pensamos: isso não faz a menor diferença! E por fim, fazem. A facilidade de ser ‘prática (o)’ nos faz andar na contra mão do evangelho. Ex: É muito fácil excluir um problema ao invés de resolvê-lo. É muito fácil rejeitar ao invés de simplesmente amar. É muito fácil pecar e depois pedir perdão ao Senhor... Ah Ele é amor, Ele perdoa. É muito fácil VIVER sem pensar nas consequências!

    Devemos pedir ao Senhor mais sensibilidade ao lidar com certas situações da vida, tudo o que fazemos em vida, tem peso na eternidade. Oremos e pedimos ao Senhor discernimento. Esta analogia das sementes do tomate me trouxe muitos ensinamentos pessoais. Muitas vezes sabemos o que é errado e mesmo assim continuamos a errar...

    Sabemos que o caminho longo, estreito e de dor, é o melhor a seguir, mas mesmo assim escolhemos o caminho curto, onde não existe dor, onde tudo é fácil... Já disse várias vezes aqui, não há evangelho sem dor, sem renuncias! 

    Precisamos nos revisar como Paulo descreve em Romanos 7:15 em diante... 
    Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço; E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa; De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim...”
    Devemos lutar contra a nossa carne, querer a vontade de Deus, lutar por ela, abrir mão dos nossos conceitos e viver de fato, como Cristo nos chamou para viver. Vamos escolher sempre, a vida de Deus! 

    Às vezes, você pode se encontrar assim... “Não queria tirar as sementes do tomate, mas farei isso, porque sei que é o melhor para mim”...

    Mesmo não querendo, procure fazer o que Deus quer que você faça! A principio você terá um pequeno desgaste, ou não (tudo depende da sua rendição à vontade de Deus), depois se tornará em ações disciplináveis, depois... “Você O agradará por prazer, pois o obedecer é melhor do que sacrificar” I Samuel 15:22.

    Fique com o consolador, amado Espírito Santo, que sempre nos lembra da melhor escolha

    Com carinho, 

    Mayara Arruda

                                              Quer receber nossos textos por e-mail? Cadastre-se!                 


    0 comentários:

    Postar um comentário