• "O verdadeiro evangelho exalta a Deus... Se camuflado a excelência perderá!"

    O RELÓGIO DE DEUS - por Flauber Menezes


    Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia.” (2 Pedro 3.8).
    O imediatismo tem causado grandes estragos na vida de algumas pessoas, simplesmente pelo fato das tais não aceitarem que o relógio de Deus é diferente do nosso, que o tempo de Deus é perfeito e o nosso é deficiente, que o nosso ego pede o agora e Deus tem para nós o eterno.

    Nosso imediatismo muitas vezes nos atrapalha. A vontade de que as coisas aconteçam logo nos faz tropeçar na própria pressa trazendo sobre nós um fardo pesadíssimo e difícil de suportar. Sara ao receber a notícia de que Deus prometera um filho a Abraão, cuidou logo em agilizar as coisas; “E disse Sarai a Abrão: Eis que o SENHOR me tem impedido de dar à luz; toma, pois, a minha serva; porventura terei filhos dela. E ouviu Abrão a voz de Sarai.” (Gênesis 16.2). A pressa de Sara e a falta de vigilância de Abraão trouxe sobre suas vidas muitos problemas, a começar pela paz no lar que foi tirada a partir do momento que Hagar engravidou, depois mais confusão perdurou dentro do lar de Abraão a ponto de ele ter que decidir entre um dos dois filhos, culminando com sua tristeza em ter que se despedir de seu filho Ismael (Gênesis 21.14).

    Esperar em Deus apesar de sabermos que é o melhor, algumas vezes nos incomoda, porque Deus a nosso ver sempre parece está “demorando”. Mas quando olhamos com os olhos da fé, logo percebemos que Deus não demora, mas trabalha no tempo certo. Assim aconteceu com Lázaro de Betânia. Ele estava enfermo e suas irmãs Marta e Maria enviaram a notícia para Jesus; “Senhor, aquele a quem amas está doente”. (João 11:3). Jesus recebeu a notícia a ainda passou dois dias onde estava, quando chegou à Betânia Lázaro já estava com quatro dias de morto, e sua irmã disse ao Senhor que se Ele tivesse chegado antes provavelmente Lázaro não teria morrido. Para os moradores de Betânia quatro dias significava morte, mas para Jesus significava vida (ressurreição). O milagre da ressurreição que “demorou” quatro dias foi bem mais impactante do que o milagre da cura se Jesus estivesse na hora da enfermidade.

    Queridos irmãos caminhemos com paciência a carreira que nos está proposta, sabendo que o imediatismo é nocivo á nossa vida e fé, e que esperar em Deus é o melhor, mesmo não sendo o mais fácil.

    O tempo de Deus é perfeito.

    Confia no Senhor e ora!

    Pr. Flauber Menezes.


    0 comentários:

    Postar um comentário