• "O verdadeiro evangelho exalta a Deus... Se camuflado a excelência perderá!"

    AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO (II) - por Paulo Roberto



    Bom dia pra você! Considerando que você já leu a introdução, vamos dar continuidade!

    1.PERSPECTIVAS BÍBLICAS DA NATUREZA DO PECADO
    Definições Bíblicas.

    A bíblia apresenta uma série de perspectivas quanto à natureza do pecado:

    1.1. Pecado é uma inclinação interior.

    Pecado não é simplesmente atos errados, é uma disposição interior inerente que nos inclina para a pratica desses atos. A bíblia condena a ira e a cobiça, com a mesma veemência que condena a pratica do homicídio e do adultério (MT 5.21-28).

    Portanto, pecado é qualquer falta de conformidade, ativa ou passiva, com a lei moral de Deus.

    1.2. Pecado é rebelião e desobediência.

    A bíblia entende, que todas as pessoas receberam uma revelação moral de Deus, e esta é aflorada no homem pela sua consciência (Rm 2.14-15). A incapacidade de crer na mensagem, particularmente quando ela é apresentada de forma expressa e exclusiva, é desobediência e rebelião contra Deus.

    Um exemplo típico é Adão e Eva, Deus ordenou que não comessem da árvore do conhecimento do bem e do mal (Gn 2.16,17). Eles se rebelaram contra Deus quando lhe desobedeceram.

    1.3. Pecado implica incapacidade espiritual.

    Queremos dizer com isso que o pecado altera nossa condição interior, nosso caráter. A imagem de Deus segundo a qual fomos criados é prejudicada quando pecamos a nossa mente foi obscurecida e inadequada para informar corretamente e orientar nossa conduta. Somente por meio de uma renovação da mente, promovida por Deus, o homem pode ter restaurada a sua condição espiritual. (Rm 1.2-31, Rm 12.2).

    1.4. Pecado é o cumprimento incompleto dos padrões de Deus.

    Podemos simplesmente ficar aquém da norma estabelecida ou não fazer, de modo nenhum, o que Deus ordena e espera. Saul deixou de seguir a ordem divina de destruir os amalequitas e todas as suas posses, por isso Deus o rejeitou como rei de Israel (1Sm 15.23). Ás vezes, podemos fazer o que é certo, mas pelo motivo errado, de modo a cumpri a letra de lei, mas não seu espírito.

    1.5. O pecado é colocar outra coisa no lugar de Deus.

    Preferir qualquer objeto finito acima de Deus é pecado. Os dez mandamentos começam como mandamento de dar o devido lugar a Deus “Não terás outros deuses diante de mim” (Êx 20.3). A idolatria em qualquer forma, é a essência do pecado.

    Daremos continuidade deste estudo na proxíma semana! Deus te abençoe!

    Paulo Roberto

    << Parte I - Parte III >>


    0 comentários:

    Postar um comentário