• "O verdadeiro evangelho exalta a Deus... Se camuflado a excelência perderá!"

    AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO (I) - por Paulo Roberto



    Em toda a bíblia, tanto o Antigo como Novo Testamento, podemos ver as sérias conseqüências do pecado. É muito relevante o impacto que o pecado de Adão trouxe a toda a humanidade, este impacto é conhecido na teologia como o “efeito coletivo do pecado”. Porém não será esta a abordagem deste estudo. 

    Por outro lado abordaremos aqui, os “efeitos individuais do pecado”, ilustrados na bíblia pela experiência vivida por Adão e Eva. O pecado afetou profundamente o relacionamento entre Deus e o homem e entre o homem e seu semelhante, e não foi só isso, o pecado afetou profundamente o próprio pecador. 

    Algumas destas conseqüências receberam o nome de “conseqüências naturais” que afetam o pecador em uma seqüência de causa e efeito. Outras são ordenadas pelo próprio Deus como retribuição pela falta cometida. Para muitos o pecado trata-se de um conceito estranho, pois os problemas da sociedade são atribuídos a um ambiente pernicioso e não a homens pecadores. 

    Atualmente os homens tem perdido o sentimento de culpa, a culpa, hoje, é entendida como um sentimento irracional, sem um ponto de referência transcendente, isto é, não há nenhum outro ser, exceto nós mesmos a quem precisamos responder ou prestar contas. Assim se ninguém for prejudicado por nossas ações, não há motivo para sentir culpa. Mas não é assim como parece ser, nesta obra iremos apresentar as perspectivas bíblicas da natureza do pecado e suas conseqüências.

    Esta foi uma pequena introdução sobre o assunto, na próxima semana daremos continuidade. Que Deus abençoe a todos!

    Ev. Paulo Roberto.

    Leia a parte II


    0 comentários:

    Postar um comentário